Formação de Professores para o Trabalho com a Matemática na Educação Infantil

  • Vanessa Priscila da Silva Sousa
  • Janaína Junqueira Valaci Cruvinel
  • Tatiane Daby de Fatima Faria Borges
Palavras-chave: Educação Infantil, Matemática, Formação Docente

Resumo

O presente estudo trata da importância do ensino da matemática na educação infantil, trazendo uma reflexão sobre a aprendizagem, as metodologias de ensino que possibilitarão uma aprendizagem significativa do conteúdo matemático nesta etapa da educação. Analisa-se ainda, a importância da formação do professor tanto para o ensino da matemática como para o desenvolvimento da disciplina na educação infantil. Verificar-se-á o domínio da proposta pedagógica para esta etapa, a seleção de metodologias e métodos de ensino e a própria análise de sua prática mediante os resultados alcançados vislumbrados por meio da aprendizagem dos alunos.

Biografia do Autor

Vanessa Priscila da Silva Sousa

Graduanda em Pedagogia pela Faculdade Cidade de Coromandel

Janaína Junqueira Valaci Cruvinel

Graduada em Pedagogia e Pós-Graduada em Psicopedagogia; Supervisão Pedagógica e Orientação Escolar pelo UNICERP; Pós-Graduanda em Coordenação Pedagógica pela Universidade Federal de Uberlândia. Mestre em Educação pela UFU – Universidade Federal de Uberlândia. Especialista da Educação Básica na rede pública do município de Coromandel/MG e Docente no curso de Pedagogia da Faculdade Cidade de Coromandel.

Tatiane Daby de Fatima Faria Borges

Mestranda em Educação pela UFU, Graduada em Pedagogia pelo UNICERP, Pos- graduada em Psicopedagogia pela UNIFUCAMP, Metodologia do Ensino Superior pela FCC, Supervisão Pedagógica pela FIJ e Docência na Educação Infantil pela UFU, Especialista da Educação Básica na rede pública do município de Coromandel/MG e Docente no curso de Pedagogia da Faculdade Cidade de Coromandel.

Referências

ANTUNES, C. Jogos para a estimulação das inteligências múltiplas. Petrópolis, RJ: Vozes, 2005.

AZEVEDO, P. D.; PASSOS, C. L. B. Matemática e Educação Infantil: Investigações e possibilidades de práticas pedagógicas: Petrópolis, RJ: Vozes, 2012. p. 53-81

BOMTEMPO, L.; VIANNA, Z. O Construtivismo com Sucesso na sala de aula. Contagem, MG: Oficina Editorial, 2003.

BRASIL. Referenciais Curriculares Nacionais da Educação Infantil. Brasília, DF: Ministério da Educação Fundamental,1998.

CORIA-SABINNI, M. A.; LUCENA, R. F. Jogos e brincadeiras na educação infantil. São Paulo, SP: Papirus, 2004.

CURI, E. Formação de professores polivalentes: uma análise do conhecimento para ensinar Matemática e de crenças e atitudes que interferem na constituição desses conhecimentos. Tese (Doutorado em Educação Matemática) – Faculdade de Educação Matemática, PUCSP, São Paulo, 2004.

D’AMBROSIO, U. Educação matemática: da teoria á pratica. Campinas, SP: Papirus, 1997.

FIORENTINI, D. Alguns modos de ver e conceber o ensino da matemática no Brasil. Zetetiké: Revista de Educação Matemática. Ano 3, n. 4, 1995.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia. Rio de Janeiro, RJ: Paz e terra, 2009.

FREIRE, P. Pedagogia da Autonomia: saberes necessários à prática educativa.Rio

de Janeiro: Paz e Terra, 2011.

GOMES, M. G. Obstáculos epistemológicos, obstáculos didáticos e o conhecimento matemático nos cursos de formação de professores das séries iniciais do ensino fundamental. Contrapontos, Itajaí, ano 2, n. 6, p. 363-376, 2002.

KAMII, C.; DEVRIES, R. Jogos em grupos na educação infantil: implicações da teoria de Piaget. Porto Alegre, Rs: Artmed, 2009.

KISHIMOTO, T. M. (Org.). Jogo, brinquedo, brincadeira e a Educação. São Paulo: Cortez, 1996.

LIBÂNEO, J. C. A Didática e a aprendizagem do pensar e do aprender: a teoria histórico-cultural da atividade e da contribuição de VasiliDavydov. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, RJ, n.27, p. 5-24, 2004.

LORENZATO, S. Educação Infantil e percepção matemática. Campinas, SP: Autores Associados, 2006.

MACEDO, L. et al. Aprender com jogos e situações problemas. Porto alegre, RS: Artes Medicas Sul, 2000.

MIGUEIS, M.R.; AZEVEDO, M. G. Educação Matemática na Infância: abordagens e desafios Serzedo. Villa Nova de Gaia, Portugual: Gailivro, 2007. p.15-24.

MONTEIRO, A.; POMPEU JUNIOR, G. A matemática e os temas transversais. São Paulo, SP: Moderna, 2001.

MOURA, M. O. Matemática na Infância. Serzedo Villa Nova de Gaia, Portugual: Gailivro, 2007. p.39-64

NACARATO, A. M.; MENGALI, B. L. S.; PASSOS, C. L. B. A Matemática nos anos iniciais do ensino fundamental: tecendo fios do ensinar e do aprender Belo Horizonte: Autêntica, 2009. (Tendências em Educação Matemática).

NÓVOA, A. "Concepções e práticas de formação contínua de professores". In: Formação Contínua de Professores: realidades e perspectivas. Aveiro: Universidade de Aveiro, 1991. p. 15-38.

PIAGET, J. Psicologia e pedagogia. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1985.

PIROLA, N. A.; MARIANI, J. M. A Educação Infantil e a Matemática: uma análise do Referencial Curricular Nacional. In: MORAES, M. S. S.; PIROLA, N. A. (Org.). Matemática e Educação Infantil. Bauru: FC/CECEMCA: Brasília: SEF, 2005.

RAMOS, R. L. Um estudo sobre o brincar infantil na formação de professores de crianças de 0 a 6 anos. Salvador: UFBA, 2008.

SARAMAGO, G. O. (ORG), Metodologia do ensino de Matemática na educação Infantil. Uberlândia: FUCAMP, 2017.

SILVA, I. B. G. Formação de conceitos matemáticos na Educação Infantil na perspectiva histórico-cultural. 2010, 180 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Humanas), Pontifícia Universidade Católica de Goiás, Goiânia, 2010.

SILVA, C. M. S. S.; FILHO, M. G. S. Matemática: Resolução de problemas. Brasília, DF: Liber Livro, 2011.

SMOLE, Kátia Stocco. Matemática na Educação Infantil. Disponível em:http://www.grupoa.com.br/revista-patio/artigo/10083/matematicanaeducacaoinfantil.aspx. Acesso em: 20 dez. 2014.

SOLIMÃO, Marlene. O ensino-aprendizagem de matemática nas séries iniciais do ensino fundamental: os jogos como auxiliadores no processo. 2010. 46 f. TCC (Graduação) - Curso de Escilalização no Ensino de Ciencias, Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Medianeira, 2011.

TEBAR, L. O perfil do professor mediador: pedagogia da mediação. São Paulo, SP: Senac São Paulo, 2011.

TARDIF, M. Saberes docentes e formação profissional. Petrópolis, RJ: Vozes, 2012.

VILA, A.; CALLEJO, M. L. Matemática para aprender a pensar: o papel das crianças na resolução de problemas. Porto Alegre, RS: Artmed, 2006. WADSROWTH. B. J. Inteligência e afetividade da criança na teoria de Piaget.

Tradução de Esmeria Rovai. São Paulo, SP: Thompson Pioneira, 2003.

WINNICOTT, D. W. Pensando sobre crianças. Trad. Maria Adriana Veríssimo Veronese. Porto Alegre: Artes Médicas, 1997.

Publicado
2019-12-20