Jogos Matemáticos como Facilitadores da Aprendizagem de Crianças Discalcúlicas: Uma Análise Bibliográfica Evidenciando as Séries iniciais do Ensino Fundamental

  • Janaínna Aparecida Caetano Cunha
  • Sônia Helena de Castro
  • Mersone de Fátima Castro
Palavras-chave: Matemática, Discalculia, Intervenção pedagógica, Psicopedagogia, Jogos matemáticos

Resumo

O ensino da Matemática na educação infantil enfrenta uma série de desafios que vão desde o preconceito com a disciplina, até a presença de dificuldades de aprendizagem que acabam por acarretar em baixo rendimento escolar, uma vez que o aluno não consegue desenvolver e/ou desenvolve de forma insuficiente as habilidades necessárias à aprendizagem matemática. Aqui ganha destaque a Discalculia, a qual trata-se de um distúrbio de aprendizagem ligado a atividades mentais relacionadas à Matemática, como: operações, seqüência numérica, conjuntos, dentre outros; ou seja, há uma inabilidade matemática que limita o desempenho do indivíduo. Tal dificuldade pode decorrer de fatores neurológicos, lingüísticos, psicológicos, genéticos e/ou pedagógicos. Desse modo, o presente estudo, pautado em um levantamento bibliográfico realizado de fevereiro a agosto de 2019, com enfoque qualitativo de dados, em aportes referência em Educação Matemática, como Alves (2016), Barreto (2011), Bastos (2016), Borchardt (2015), Campus (2014), Domingues (2010) e vários outros, vem apresentar os jogos matemáticos como um recurso pedagógico facilitador da aprendizagem de alunos diagnosticados com Discalculia. Para tal, foram conceituadas e apresentadas as principais dificuldades de aprendizagem correlatas à Matemática; a Discalculia como dificuldade de aprendizagem nas séries iniciais do Ensino Fundamental; e por fim, algumas propostas de intervenção pedagógica e psicopedagógica, evidenciando-se a necessidade de um trabalho multidisciplinar e lúdico, a fim de que os alunos desenvolvam autonomia e confiança. Foi possível levantar informações acerca do trabalho do pedagogo e do psicopedagogo que lidam diretamente com crianças discalcúlicas, evidenciando os jogos como uma ferramenta eficaz para o aprofundamento e construção de conteúdos matemáticos.

Biografia do Autor

Janaínna Aparecida Caetano Cunha

Graduanda em Pedagogia pela Faculdade Cidade de Coromandel (FCC)

Sônia Helena de Castro

Mestre em Educação pela Universidade de Uberaba (UNIUBE). Especialista em Língua Portuguesa e Literatura pela Faculdade Integrada de Patrocínio (FIP) e Metodologia do Ensino Superior pela Faculdade Cidade de Coromandel (FCC). Licenciada em Letras - Português/Inglês pela FIP. Docente no Ensino Superior nos Cursos de Licenciatura e Bacharelado nas modalidades presencial e Educação a Distância (EAD). Docente no Ensino Superior nos Cursos de Especializações Lato Sensu nas modalidades presencial e EAD. Professora Orientadora de Trabalho de Conclusão de Curso.

Mersone de Fátima Castro

Especialista em Espaços Educadores Sustentáveis pela Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP); Licenciada em Ciências e Matemática pela FIP. Docente na Faculdade Cidade de Coromandel.

Publicado
2019-12-20