Principais Fatores Psicológicos que Desencadeiam Crimes Brutais, como o Homicídio: Um Estudo de Caso

  • Thaissa Lorraine Figueiredo
  • Gema Galgani da Fonseca
Palavras-chave: Homicídio, Suzane Von Richthofen, Personalidade antissocial, Afetividade, Psicopatia

Resumo

Esse trabalho pautou-se sobre um caso de homicídio que ocorreu em 31 de outubro de 2002, consumando o assassinato de Manfred e Marísia Richthofen; que contou com a participação dos jovens: Suzane Louise Von Richthofen - filha do casal, e Os Irmãos Cravinhos – seus comparsas nesta atrocidade. O presente estudo teve como objetivo compreender o que levou Suzane Von Richthofen a cometer o homicídio de seus pais. Trata-se de ensaio-análise de base qualitativa e descritivo com discussão do caso à luz da literatura. Foram selecionados 24 artigos no período entre 01 de setembro de 2014 a 20 de maio de 2015, em que se utilizaram as bases de dados Lilacs, Scielo, Capes, BVS e notícias em revistas impressas e online. Por meio dos trabalhos analisados, foi notório que aparentemente Suzane assassinou seus pais por motivo torpe: herdar a herança e ter um relacionamento com Daniel Cravinhos. Acrescenta-se que foi apreendido que os principais fatores desencadeantes deste tipo de delito, estão relacionados com a falta de estrutura e de afeto familiar, precariedade na sociabilidade e distúrbios psicológicos. Conclui-se que os danos relacionados à precariedade da base familiar e da internalização da lei, acarretam lacunas na formação da personalidade e possibilidades de ação delituosa como escoador das pulsões destrutivas; quando o afeto e acompanhamento familiar contínuo e se necessário, a busca de ajuda especializada poderam evitar atrocidades futuras.

Biografia do Autor

Thaissa Lorraine Figueiredo

Graduada do curso de psicologia pela Faculdade Patos de Minas (FPM).

Gema Galgani da Fonseca

Mestre em Educação pela Universidade Federal de Uberlândia – UFU/MG, Especialista em
Psicoterapia Psicanalítica pela Universidade de Uberaba – UNIUBE/MG, Docente do Curso de
Psicologia da FPM.

Referências

ALVARENGA, G. P. M. Transtornos Mentais. 2015. Disponível em: <http://www.galenoalvarenga.com.br>. Acesso em: 15 fev. 2019.

AMERICAN PSYCHIATRIC ASSOCIATION- APA. DSM – IV tr: manual diagnóstico e estatístico de transtornos mentais, Genebra, 2004.

AMORIM, S. As criminosas mais famosas do Brasil. Disponível em:<http://serpsicopata.blogspot.com.br/2013/02/as-criminosas-mais-famosas-dobrasil.html>. Acesso em: 21 de mar. 2019.

BAIRROS J. et al. Infância e adolescência: a importância da relação afetiva na formação e desenvolvimento emocional. In: XI Seminário Interainstitucional de Ensino, Pesquisa e Extensão. Anais..., out. 2011; Cruz Alta, RS, Brasil. Cruz Alta, RS; Universidade de Cruz Alta – Unicruz. Disponível em: <https://home.unicruz.edu.br/seminario/anais/anais-2011/humanas/INF%C3%83%E2%80%9ANCIA%20E%20ADOLESC%C3%83%C5%A0NCIA%20A%20IMPORT%C3%83%E2%80%9ANCIA%20DA%20RELA%C3%83%E2%80%A1%C3%83%C6%92O%20AFETIVA%20NA%20FORMA%C3%83%E2%80%A1%C3%83%C6%92O%20E%20DESENVOLVIMENTO%20EMOCIONAL.pdf>. Acesso em: 20 jan. 2020.

BIDDULPH S. Criando meninos. São Paulo: Fundamentos Educacional, 2002.

BRASIL. Lei de Execução Penal: Lei n. 7.210, de 11 de julho de 1984: institui a Lei de Execução Penal – Brasília, DF: Câmara dos Deputados, 2008.

BRASIL. Secretaria Especial dos Direitos Humanos e Ministério da Educação. Guia escolar: métodos usados para a identificação de sinais de abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes – uma década de lições aprendidas. Brasília, DF, 2004. Disponível em: <https://www.mpdft.mp.br/portal/pdf/unidades/promotorias/pdij/Publicacoes/Guia_Escolar.pdf> Acesso em: 20 fev. 2020.

CALDEIRA, T. P. R. Cidade de muros: crime, segregação e cidadania em São Paulo. São Paulo: EDUSP, 2000.

CANO, I.; SANTOS, W. Violência letal, renda e desigualdade social no Brasil. Rio de Janeiro: 7 letras, 2001.

CARVALHO FILHO J. G. T. A acepção de familia na teoria psicanalitica: Sigmund Freud, Melanie Klein e Jacques Lacan. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Instituto de Psicologia da Universidade Federal de São Joao Del Rei, São João del Rei, 2010. Disponível em: <https://docplayer.com.br/9027258-Joao-gualbertoteixeira-de-carvalho-filho-a-acepcao-de-familia-na-teoria-psicanalitica-sigmund-freudmelanie-klein-e-jacques-lacan.html>. Acesso em: 20 fev. 2020.

CASOY, I. O quinto mandamento: Caso de Policia. São Paulo: Ediouro, 2009.

CASOY, I. Serial Killers made in Brasil. 2. ed. São Paulo: Arx, 2004.

CHAVES, W. A. Determinação do sujeito em Lacan: da reintrodução na psiquiatria à subversão do sujeito. 2005. Tese (Doutorado) - Universidade Federal de São Carlos, São Paulo, 2005.

CHAVES, W. C. A noção lacaniana da subversão do sujeito. Psicologia, Ciência e Profissão, Brasília, DF, v. 22, n.4, p.68-73, dez. 2002. Disponível em: <http://pepsic.bvsalud.org/pdf/pcp/v22n4/08.pdf >. Acesso em: 20 fev. 2020.

CROCHIK, J. L. A personalidade narcisista segundo a Escola de Frankfurt e a ideologia da racionalidade tecnológica. Psicol USP, São Paulo, v. 1, n. 2, p. 141-154, dez. 1990. Disponível em: <http://www.revistas.usp.br/psicousp/article/view/34428/37166>. Acesso em: 22 fev. 2020.

ENDERLE, C. Psicologia do desenvolvimento: o processo evolutivo da criança. Porto Alegre: Artes Médicas, 1990.

FANTÁSTICO. Especialistas avaliam suzane richthofen. 29 nov. 2009. Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=Pzn9hiSOdoU>. Acesso em: 21 mar. 2019.

FEREZIN, R.; SANTOS C. Suzane diz que pedido foi contra sua vontade, e Justiça barra semiaberto. G1. 21 ago. 2014. Disponível em: <http://g1.globo.com/sp/vale-do-paraiba-regiao/noticia/2014/08/suzane-diz-quepedido-foi-contra-sua-vontade-e-justica-barra-semiaberto.html>. Acesso em: 15 fev. 2019.

FERREIRA A. B. H. Dicionário Eletrônico Aurélio Século XXI. [CD-ROM] versão 3.0. Rio de Janeiro: Nova Fronteira e Lexikon Informática, 1999.

FERREIRA, F. B. O. O homicida e a perversão: uma análise motivacional sobre o crime. 2010. 26f. Monografia (Graduação em Psicologia) - Faculdade União Metropolitana de Educação e Cultura S/C Ltda- UNIME, Santa Catarina, 2010. Disponível em: <http://www.monodireitounime.xpg.com.br/arquivos/Revista/Set%202010/Renato%20Bruno%20de%20Oliveira%20Ferreira.pdf>. Acesso em: 30 abr. 2019.

FREUD S. Totem et Tabou. Interpretation par la psychanalyse de la vie sociale des peuples primitifs. Paris: Payot, 1947.

FREUD, S. Moisés e o Monoteísmo: edição standard das obras psicológicas completas de Sigmund Freud. (v. 23, p. 13-161). Rio de Janeiro: Imago. 1976. (Texto original publicado em 1934-1939).

FREUD, S. O mal-estar na civilização In: FREUD, S. Obras Psicológicas Completas de Sigmund Freud: Edição Standard Brasileira. Rio de Janeiro: Imago, 1974. p. 73-171.

FREUD, S. Reflexões para os tempos de guerra e morte. In: FREUD, S. Obras Psicológicas Completas de Sigmund Freud: Edição Standard Brasileira Rio de Janeiro: Imago, 1974. p. 309-335.

FREUD, S. Totem e Tabu: edição standard das obras psicológicas completas de Sigmund Freud. (v. XIII, p. 11-125). Rio de Janeiro: Imago. 1976. (Texto original publicado em 1912- 1913).

GANONG, L. H. Integrative reviews of nursing research. Res Nurs Health, v. 10, n. 1, p. 1-11, 1987. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/3644366>. Acesso em 25 abr. 2019.

GOMES F. L. Ministério Público, baseado em parecer técnico, é contrário à progressão de regime de Suzane Von Richthofen. Jus Brasil. 24 abr. 2014. Disponível em: <http://lfg.jusbrasil.com.br/noticias/1605053/ministerio-publicobaseado-em-parecer-tecnico-e-contrario-a-progressao-de-regime-de-suzane-vonrichthofen>. Acesso em: 15 fev 2019.

HARE, R. Entrevista: Psicopatas no divã. 28 out. 2012. Disponível em: <http://veja.abril.com.br/010409/entrevista.shtml>. Acesso em: 02 abr. de 2019.

HARE, R. Sem consciência: o mundo perturbador dos Psicopatas que vivem entre nós. São Paulo: Artmed, 2013.

HOLMES, D. S. Psicologia dos Transtornos mentais. 2. ed. Porto Alegre: Artmed, 1997.

JACOMETTO H. Suspeito de série de crimes em GO confessa 39 assassinatos, diz polícia. 16 out. 2014. Disponível em: <http://g1.globo.com/jornalhoje/noticia/2014/10/suspeito-de-serie-de-crimes-em-goias-confessa-39-assassinatos.html>. Acesso em: 21 mar. 2019.

KOLTAI C. Totem e Tabu: um mito freudiano. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2010.

LACAN J. Du discours psychanalytique. In: Conférence à l'université de Milan, 12 mai 1972. Milão: Itália. Milão: La Salamandra, 2009. Disponível em: <http://espace.freud.pagesperso-orange.fr/topos/psycha/psysem/italie.htm>. Acesso em: 14 mai. 2019.

LACAN, J. Os complexos familiares na formação do indivíduo. Rio de Janeiro: Jorge Zahar. 1997. (Texto original publicado em 1938).

LINHARES J. Verdades e mentiras de Suzane Von Richthofen. Rev Veja, v. 39, n. 14, p. 104 -11, abr. 2006.

LONGO T. P. Afetividade na primeira instância. 25 abr. 2011. Disponível em:

<https://jogosentimentos.wordpress.com/2011/04/25/afetividade-na-primeirainfancia>. Acesso em: 14 mai. de 2015.

MARANHÃO, O. R. Psicologia do Crime. 2. ed. São Paulo: Malheiros, 1995.

MARCUSE, H. Eros e civilização. Rio de Janeiro: Zahar, 1981.

MENDONÇA, M. Sim, elas podem ser cruéis. Um tabu impede que se discuta a maldade infantil. Mas ela existe. E pode esconder transtornos graves. Entrevista do psiquiatra Fábio Barbirato, chefe da Psiquiatria Infantil da Santa Casa, no Rio de Janeiro. abr. 2010. Disponível em: <http://revistaepoca.globo.com/Revista/Epoca/0,,EMI130697-15228,00.html>. Acesso em: 18 abr. de 2019.

MINAYO, M. C. S. Violência social sob a perspectiva da saúde pública. Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 10, supl. 1, p. S7-S18, 1994. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-

X1994000500002&lng=en&nrm=iso>. Acesso em: 21 fev. 2020.

MIRANDA FILHO H. R. M. Psiquiatria Forense - Crime e doença mental: um nexo de causalidade. Psychiatry on line Brasil, v. 14, n. 10, out. 2009. Disponível em: <http://www.polbr.med.br/ano09/for1009.php>. Acesso em: 21 mar. 2019.

MORANA, Hilda C P; STONE, Michael H; ABDALLA-FILHO, Elias. Transtornos de personalidade, psicopatia e serial killers. Rev. Bras. Psiquiatr., São Paulo, v. 28, supl. 2, p. s74-s79, out. 2006. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-44462006000600005&lng=en&nrm=iso>. Acesso em: 11 mar. 2020.

O GLOBO. Justiça exclui Suzane Richthofen da herança deixada pelos pais, assassinados em 2002. 10 fev. 2011. Disponível em: <http://oglobo.globo.com/brasil/justica-exclui-suzane-richthofen-da-heranca-deixadapelos-pais-assassinados-em-2002-2826105>. Acesso em: 14 mai. 2019.

O GLOBO. Suzane Von Richthofen abre mão da herança e quer se reaproximar do irmão. 13 ou. 2014. Disponível em: <http://oglobo.globo.com/brasil/suzane-vonrichthofen-abre-mao-da-heranca-quer-se-reaproximar-do-irmao-14228403>. Acesso em: 14 mai. de 2019.

PAGNAN, R. Suzane von Richthofen se casa com sequestradora em São Paulo. Folha de São Paulo, 28 out. 2014. Disponível em: <http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2014/10/1539383-suzane-ritchofen-se-casacom-sequestradora-em-presidio-de-sp.shtml>. Acesso em: 23 mar. 2019.

PARRA C. R.; PARRA C. R. Quem mata por amor morre também psicologicamente e quem responde por essa morte? Intertemas, Presidente Prudente, v. 12, p. 281-297, 2007. Disponível em: <http://intertemas.toledoprudente.edu.br/index.php/INTERTEMAS/article/view/737/7>. Acesso em: 14 maio 2019.

PARRA, C. R.; PARRA, C. R. Quem mata por amor morre também psiquicamente e quem responde por essa morte? Rev Intertemas, v. 12, n. 2 p. 81- 98, 2008. Disponível em: <http://www.unifieo.br/pdfs/marketing/publicacoes_biblioteca/2015_n08_08.pdf>. Acesso em: 12 jan. 2020.

PHILLIPS, D. Brasil questiona porque jovens ricos viram criminosos. ago. 2012. Disponível em: <http://opiniaoenoticia.com.br/brasil/brasil-questiona-porque-jovensricos-viram-criminosos-diz-bloomberg>. Acesso em: 14 de mai. 2015.

SALK, L. O que toda criança gostaria que seus pais soubessem. Rio de Janeiro: Record,1995.

SALUM, M. J. G. A psicanálise e o crime: causa e responsabilidades nos atos criminosos, agressões e violência na clínica psicanalítica contemporânea. Rio de Janeiro: Programa de Pós Graduação em Teoria Psicanalitica da Universidade Federal do Rio de Janeiro, 2009.

SCIENTIFIC AMERICAN MENTE CEREBRO. O que é um psicopata? Seguimento, 2019. Disponível em: <http://www2.uol.com.br/vivermente/artigos/o_que_e_um_psicopata_.html>. Acesso em: 7 nov. 2019.

SERPONE F. Caso Suzane von Richthofen: íltimo segundo. jun. 2011. Disponível em: <http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/crimes/casosuzanevonrichthofen/n1596994333920.html>. Acesso em: 01 mar. 2019.

SILVA JUNIOR, J. N.; BESSET, V. L. Violência e sintoma: o que a psicanálise tem a dizer?. Fractal, Rev. Psicol., Rio de Janeiro, v. 22, n. 2, p. 323-336, ago. 2010.

Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1984-02922010000800008&lng=en&nrm=iso>. Acesso em: 26 fev. 2020.

SILVA, A. B. B. Mentes perigosas: o psicopata mora ao lado. Rio de Janeiro: Fontanar, 2008.

SOUSA, A. K. P.; SILVA, W. M. A. A atuação do estado no tratamento jurídico penal do psicopata ou pessoa portadora de transtorno de personalidade antissocial. In:Anais eletrônicos da VI Mostra Interna de Trabalhos de Iniciação Científica; out 2012; Rev Facid: Ciência & Vida. v. 9, n. 2, p. 23-26, 2013. Disponível em: http://www.cesumar.br/prppge/pesquisa/mostras/vi_mostra/ana_carolina_tinoco_neves_santos.pdf>. Acesso em: 21 mar. 2015.

TARRAB, M. Un lazo social inédito. In:______. Virtualia: Revista digital de la Escuela de la Orientación Lacaniana, v. 1, n. 2. 2001. Disponível em: <http://virtualia.eol.org.ar/029/template.asp.>. Acesso em: 15 mai. 2019.

TEIXEIRA, E. H.; DALGALARRONDO, P. Crime, diagnóstico psiquiátrico e perfil da vítima: um estudo com a população de uma casa de custódia do estado de São Paulo. J Bras Psiquiatr, Rio de Janeiro, v. 55. n 3, p. 192-196, jul./ago. 2006. Disponível em:<http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S00472085200600030

&lng=en&nrm=iso&tlng=pt>. Acesso em 15 nov. 2019.

TERRA. Caso Richthofen. jul. 2006. Disponível em: <http://noticias.terra.com.br/brasil/casorichthofen/interna/0,,OI1072832EI6792,00.html>. Acesso em: 21 mar. 2019.

TV RECORD. Programa do Gugu: psicanalista analisa comportamento de suzane von richthofen durante entrevista. 13 out. 2018. Disponível. em: https://www.youtube.com/watch?v=L8zcIUaUOLE>. Acesso em: 23 de mar. 2019.

TV RECORD. Suzane von Richthofen assume ter planejado a morte dos pais com o namorado, fev. 2015. Disponível em: <http://noticias.uol.com.br/cotidiano/ultimas-noticias/2015/02/25/apos-sete-anossuzane-von-richthofen-concede-entrevista-tenho-saudade-do-meu-irmao.htm>. Acesso em: 23 mar. 2019.

VALENÇA, A. M.; MORAES T. M. Relação entre homicídio e transtornos mentais. Rev Bras Psiquiatr, São Paulo, v. 28, n. 2, p. 62-68, out. 2006. Disponível em: <https://pesquisa.bvsalud.org/enfermeria/resource/pt/lil-451777?lang=pt>. Acesso em: 12 jan. 2020.

VIRGINIO, D. S. A ausência da dor de ser, quem realmente se é: um olhar psicanalítico acerca do sujeito psicopata, dentro do sistema carcerário brasileiro (monografia) - Faculdade do Vale do Ipojuca Caruaru, 2014.

WATSON J. B. Behaviorism. Rev. New York: Norton, 1930.

Publicado
2019-12-20